Aliança entre Branquinha e o IMA garante o encerramento do espaço destinado para os resíduos

A prefeitura de Branquinha firmou na tarde desta terça-feira (27), um Termo de Ajustamento de Conduta – TAC junto ao Ministério Público Estadual e o Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA) para dar fim ao lixão do município. O prefeito Jairinho Maia esteve presente na assinatura junto com a secretária de Administração e Gestão Pública, Laís Leite, o Procurador do Município, Dr. Carlos Roberto Lima, e o assessor técnico, Dr. Alder Flores.

A antiga área que servia para o depósito de lixo do município já está em processo de desativação. A gestão aderiu a um consórcio pertencente da Região da Zona da Mata, junto com Atalaia, Cajueiro, Capela, Chã Preta, Ibateguara, Mar Vermelho, Murici, Paulo Jacinto, Pindoba, Santana do Mundaú, São José da Laje, União dos Palmares, o que facilitará e diminuirá os custos para a resolução do problema do lixão, já que todas as cidades consorciadas enfrentam o mesmo problema.

  “Deste modo, estamos empenhados em erradicar a degradação ambiental causada há anos por nosso município. Tivemos a coragem e o desafio de sanar essa problemática”, disse Jairinho.

Os vazadouros como também são conhecidos os lixões não possuem espaço apropriado para o descarte dos resíduos residenciais, comerciais, industriais e hospitalares, o que põem em risco as pessoas que passam por esses locais, além de agredir os lenções freáticos com chorume. O consórcio em que Branquinha agora faz parte é aprovado pelo IMA e está dentro dos padrões da legislação ambiental.

No fim do ano passado o prefeito assinou o TAC, desde então, junto com a equipe técnica realizou um estudo e elaborou um cronograma de atividades, incluindo políticas públicas para a educação ambiental dos munícipes.

Data de publicação: 27/03/2018

Créditos: Gustavo Corado / Ascom Branquinha

Compartilhe!